Resenha 1984 . George Orwell !@

EnglishPortugueseSpanish

What’s up guys! Beleza?

Eu me considero um amante da leitura. Se bem que ultimamente a melhor palavra (de acordo com o contexto) seria “ficante”.

Confesso que não sou de ler muito (livros pelo menos). 

Leio bastante no tempo que estou navegando pela net. Matérias sobre filmes, tecnologia, viagens… Mas, por mais longo que seja o texto, passa longe da maioria dos livros.

A questão é que se eu disser: “esse eu vou ler!”. EU REALMENTE VOU LER! E rápido!

Já peguei livros incríveis como: O simbolo perdido; Inferno; Krabat; O mar de monstros… Mas tenho o pesar de dizer que os mesmos citados acima, não foram concluídos :/

Acredito que tenha faltado um foco maior. Um direcionamento. Uma atenção especial para a leitura. 

Sempre admirei muito os livros e pessoas que leem, mas acho que quando peguei essas leituras, não era o momento certo. Não era o que eu realmente queria.

Não adianta se forçar a fazer algo se o mesmo não for o que deseja fazer no momento.


O tempo se passou e as coisas mudaram. 

No ano passado (2015) resolvi comprar a biografia de um homem no qual além de admirar muito seus feitos, teve uma sequência de vida interessante. 

Adquiri a obra de Walter Isaacson – Steve Jobs. Por sinal uma biografia muito bem escrita.

Até hoje foi o maior livro que li – não acho que consigo encarar os livros do George R. R. Martin haha -. Mas a leitura foi ótima! Por esse lado não me “assustou” o tamanho do livro.


Depois da biografia do Jobs, comprei um livro da Aline Campbell que conta sobre sua aventura na Europa. 

Esse também é um bom livro e penso em escrever sobre ele em breve.


Alguns meses se passaram e eu não me interessei por nenhum livro.

Finalmente resolvi voltar com a leitura depois de lembrar do livro 1984 – George Orwell.

Já haviam me indicado esta obra do Orwell, mas (o porquê eu realmente não sei) nunca tinha lido.

Ao invés de obter a versão física (não curto muito esses materiais sendo digital: DVDs, Filmes, Jogos e Livros) baixei o app da Amazon – Kindle -, e vi que uma multidão tinha o conhecimento de algo “divino” que eu estava descobrindo naquele momento.


Kindle


Esse app é sem dúvidas o melhor para leitura! Sem contar o fato de que a Amazon te dá R$ 10,00. Ao baixar o aplicativo. 

*Na estréia da sexta temporada de Game of Thrones, ganhei um cupom de dez pratas na compra de livros da série! É pra glorificar de pé ou não é?! …

O fato é que o aplicativo é excelente; ótimas funções; bem otimizado e criado por uma das gigantes.


Depois de altas pesquisas e definido o app que seria usado, criei minha biblioteca e cai dentro.


1984 . George Orwell


Para um ser pensante que é fascinado por cinema e ficção científica como eu, esse é um livro que vai explodir sua mente quando perceber a quantidade de filmes, programas, conspirações etc. Foram criadas a partir desta história.

Me sinto até um pouco idiota por não ter lido essa obra anos atrás. Teria visto muitas coisas de forma diferente (sem contar o fato de assimilar as referências).


Orwell criou algo que realmente nos prende e aguça nossa curiosidade em saber o futuro dos envolvidos na trama.


Fiquei tão empolgado que terminei o livro em dois dias!  

1984, foi um grande sucesso. Publicado em 1949, poucos meses antes da morte de Orwell, esta obra alcançou leitores de variadas idades. 


Winston, principal personagem nesta última trama (romance) de George Orwell, vive aprisionado em uma sociedade dominada pelo estado. Um lugar onde ao mesmo tempo que se faz tudo de forma coletiva, também se vive sozinho.

Winston encara uma ditadura com um “poder” jamais visto. Horrores e aventuras que tocam o alucinante em dois pontos: agonizante e heroico.

As principais ideias contadas nos faz pensar bastante na forma como estão as coisas hoje em dia, e refletir sobre um futuro não muito distante.


Algumas coisas assustam, como por exemplo o Partido – forma como é chamado toda a liderança (o governo) – ter um departamento que tem como função reformular a língua; com essa ação, sempre atualizando a forma como as pessoas se comunicam. Tendo a total liberdade de retirar ou adicionar palavras ao dicionário. 

A ideia é “matar” o máximo de palavras possíveis, limitando a população na forma como se expressam. Desta forma, gerações futuras não saberiam expressar desgosto, frustração ou ódio pelo Partido. 

Este conceito criado por Orwell chama-se: Newspeak (novilíngua ou novafala).


Existe também nesse universo, o Doublethink (duplipensar). Seria a capacidade de aceitar; acreditar em duas coisas contraditórias ao mesmo tempo.

É exigido que todos dentro deste regime do Grande Irmão (Big Brother) desenvolvam esta habilidade.


Mais algumas categorias que nasceram nesta obra:


Ministério da Verdade: Local onde Winston desenvolve sua trabalho para o Partido. 

Este ministério tem como objetivo, alterar todos os documentos passados que não batem com o presente. Ou seja, se o “Grande Irmão” prometeu algo e não cumpriu, ou o mesmo, fez alusão a alguém ou algo que não seguiram o que foi dito, este documento (prova) é rapidamente alterado da forma que bem desejar o Partido. 


Ministério do Amor: Seguindo de forma contrária ao título, o mesmo é responsável por espalhar ódio ao traidor Goldstein. 

Este ministério tortura e mata pessoas que possam ser perigosas para o governo; pessoas que pensam diferente e fogem as regras do Partido.

De fato o foco não é eliminar essas pessoas, mas sim convertê-las (o que por sinal é um lance bem tenso! Concordam?).


Ministério da Paz: Responsável pelas guerras e alianças. As vezes a aliança é com a Lestásia outras com a Eurásia. O Partido decide e a população apoia sem o menor pensamento contrário (lembra do Duplipensar?).


Imagine-se em um julgamento no qual Dilma (sim; vamos divertir isso aqui um pouco 🙂 sentido figurado gente. Sentido fi-gu-ra-do.) é acusada pelo o assassinato de dez pessoas. 

O júri “bate o martelo” dizendo que ela é culpada! O juiz (acho que podemos usar nesta figuração o Lula como juiz) aceita e dá 100% de credibilidade ao júri. 

Segundos depois o júri diz que ela é inocente. Que jamais foi culpada por tal ato.

Novamente Lula – o juiz – aceita sem questionar e inocenta Dilma como se nunca tivesse existido outra opção! 

Todos concordam e “esquecem”. Se no dia seguinte Lula ordenar a prisão de Dilma, o mesmo será feito e jamais será lembrado que Dilma foi inocente (essa informação se perde, ou melhor, é como se nunca tivesse existido) e todos aceitam isso sem contestar. 

*O senhor Orwell mitou com esse dublipensar aí heim…


Ministério da Pujança: Responsável pela divulgação de dados que mostram o “andamento” das arrecadações de alimentos. Sempre mostrando crescimento. Sempre evoluindo para melhor, quando na verdade é tudo mentira. Mascaram os números com falsos crescimentos. Assim como mascaram a fome da classe proletária.


Teletela: Uma forma bizarra de controle usada pelo Partido.

Próximo de ser uma televisão ou computador mas vai além disso. É um dispositivo fixo nas paredes em locais como: trabalho, casa, praças, bares etc. 

Sendo impossível de ser desligado, o aparelho envia e capta voz e imagem, facilitando todo o controle do povo. Também emitem notícias sobre o Partido vinte e quatro horas por dia.

Algumas classes ou posições sociais tem alguns “privilégios” sobre as teletelas (confira o livro).


Sem contar os lugares mais remotos que aparentemente não há teletelas mas são microfonados! 


Esse controle da população usado pelo governo do Grande Irmão, foi que deu origem para o formato de programas como “Big Brother”. *Sai de ré demônio…


Lema: O Partido tem um lema interessante que é “Guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força”. Você consegue entender bem o porque lendo o livro.


– 2 + 2 = 5

– Crime de Pensamento

– Grande Irmão

– Impessoa

– Partido interno / externo / proles

– Quarto 101 (velho… “esse é o bichão ‘mérmo'”)


Tem muita coisa interessante neste livro! 

Acho que até pessoas que não curtem muito ficção, vão curtir essa obra do Orwell.


Ah, quase ia me esquecendo… Quando terminei a leitura de Nineteen Eighty-Four, li um arquivo publicado no Jornal Opção de Goiânia (15 a 21 de Maio de 2011) muito bacana. Principalmente para quem quer saber mais sobre o escritor e como foi o período entre a criação de 1984; a luta para dar vida a obra; a publicação e a morte de Orwell.


Quer conferir? Este é o link para o PDF da matéria: 

1984, O livro que matou George Orwell 

“O maior escritor do século XX.” – Observer

“Obra-prima terminal de Orwell, 1984 é uma leitura absorvente e indispensável para a compreensão da história moderna.” – Timothy Garton Ash, New York Review of Books

” A obra mais sólida e mais impressionante de Orwell.” – V. S. Pritchett

E você meu amigoª, leria ou já leu este livro? Me conta aí…


Estou com uma biblioteca que tenho orgulho no Kindle! Em breve mais resenhas aqui no site.

Uma palinha do belo “arsenal” caso queira ficar por dentro dos próximos posts 😉

  • Eu Robô – Isaac Asimov
  • O Horror em Red Hook – H. P. Lovecraft
  • Antologia – H. P. Lovecraft
  • O Caso de Charles Dexter Ward – H. P. Lovecraft
  • A Cor que Caiu do Céu – H. P. Lovecraft
  • O Rei Amarelo – Richard W. Chambers
  • Elon Musk – Ashlee Vance
  • Na Natureza Selvagem – Jon Krakauer
  • Só a Terra Permanece – George R. Stewart (acredido ser o próximo! Vi muitas indicações)
  • Sociedades Secretas – Sérgio Pereira Couto
  • Perdido em Marte – Andy Weir
  • Inferno – Dan Brown
  • O Simbolo Perdido – Dan Brown
  • Fortaleza Digital – Dan Brown

Esses são alguns dos que me interessam mais na biblioteca que fiz. 

Enfim, leia 1984! Haha É uma ordem meu fí; corre!

Comenta aí o que achou 🙂 … Querendo indicar para alguém, sabe que pode enviar o link deste post né? hahah 



See ya guys!@

instagram . rubem sousa  |  facebook . rubem sousa  |  fora the box . youtube  |  fora the box . fanpage  |  #forathebox

1 Comment

  • Artes Lau
    Achei magnífico!

Leave a comment